Sociedade Brasileira de Patologia Clínica
Medicina Laboratorial

Notícias & Comunicação
AMB critica "importação" de médicosNota oficial alerta para riscos à população

A Associação Médica Brasileira (ANB) divulgou nota oficial sobre o interesse de contratar médicos formados em outros países, principalmente Cuba e Bolívia, se que sejam avaliados seus conhecimentos e habilidades na profissão. Leia, abaixo, a íntegra da nota.

AMB critica criação de Medicina para pobres

A Associação Médica Brasileira (AMB) indignada, mas não surpresa, lamenta, caso se concretize, a atitude do Governo Federal de criar a "Medicina dos Pobres".

Permitir que médicos, brasileiros ou não, formados fora do nosso País, especialmente em Cuba e Bolívia, venham trabalhar no Brasil sem que sejam testados seus conhecimentos, habilidades e atitudes é colocar a população em risco. Pior é dizer que esses irão para as cidades de mais difícil acesso, para as comunidades mais pobres. Que descalabro!

Ao invés de o Governo dar adequadas condições de trabalho, criar políticas de interiorização dos médicos, fomentar o acesso com qualidade, vai na contramão, com forte viés politiqueiro e eleitoreiro. Não nos surpreende a crescente piora na avaliação da saúde pública no Brasil pela população.

Que o Governo seja o responsável direto e acionado através dos meios jurídicos competentes, pelos erros, complicações e mortes de pessoas que ocorrerão em excessivo número, caso médicos incompetentes atendam nossa população.

A classe médica brasileira está convidada a cerrar fileiras, utilizando-se dos meios democráticos e legítimos para barrar essa atitude intempestiva e lesiva à saúde do nosso povo. Não nos curvaremos a mais esse absurdo que se avizinha, lutando de cabeça erguida, unidos e fortes.

O povo brasileiro merece respeito e a saúde é nosso bem maior!

Diretoria Executiva da Associação Médica Brasileira

Sociedade Brasileira de Patologia Clínica / Medicina Laboratorial

Rua Dois de Dezembro, 78 sala 909 - Catete - Rio de Janeiro - RJ - CEP 22220-040

Telefones: (21) 3077-1400 e 0800 0231575 - Fax: (21) 2205-3386