Especialização e Residência

TEPAC

TEPAC 2007 – Edital

A SOCIEDADE BRASILEIRA DE PATOLOGIA CLÍNICA/MEDICINA LABORATORIAL (SBPC/ML) torna público que estarão abertas as inscrições do Concurso para Obtenção do Título de Especialista em Patologia Clínica/Medicina Laboratorial, no período de 03 a 23 de agosto de 2007.

As condições a serem preenchidas pelos candidatos encontram-se explicitadas nas "NORMAS PARA OBTENÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM PATOLOGIA CLÍNICA/MEDICINA LABORATORIAL".

De acordo com o estabelecido no Anexo da Resolução CFM Nº 1772/2005 – Normas de Regulamentação para a Certificação de Atualização Profissional de Título de Especialista e Certificado de Área de Atuação, os Médicos que obtiveram Título de Especialista e Certificado de Área de Atuação, a partir de janeiro de 2006, são obrigados a participar do processo, renovando seu “Certificado de Atualização Profissional”, a cada 5 (cinco) anos. A Comissão Nacional de Acreditação AMB/CFM terá ação controladora no processo.

Rio de Janeiro, 03 de abril de 2007.

Formulário de inscrição para o concurso TEPAC 2007 
(arquivo pdf – 76 KB)

NORMAS PARA A OBTENÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM PATOLOGIA CLÍNICA/MEDICINA LABORATORIAL (TEPAC)

A SBPC/ML – Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial, Sociedade de especialidade médica filiada à Associação Médica Brasileira (AMB) e ao Conselho Federal de Medicina (CFM) estabeleceu-as de acordo com os critérios adotados pela AMB e o contido na Resolução CFM Nº 1785/2006.

1 – ACESSO AO TEPAC
1.a – Médico que terminou o Programa de Residência Médica em Patologia Clínica/Medicina         Laboratorial, credenciado pela Comissão Nacional de Residência Médica.

1.b – Médico Graduado com, no mínimo, 05 anos de formado, completados até a data de realização do Concurso para Título de Especialista em Patologia Clínica/Medicina Laboratorial e que tenha atuado, efetivamente, na Especialidade e que possa comprovar essa atividade por meio dos seguintes documentos:

1.c – Médico com atividades em laboratório de instituição universitária, apresentando documento comprobatório.

1.d – Cópia do Contrato de Trabalho com Laboratório Clínico abrangendo pelo menos 36 (trinta e seis) meses de atividade direta ou de consultoria especifica na Especialidade, continuada ou em períodos consecutivos, durante os últimos 05 (cinco) anos, contados desde a data da Graduação até a data de realização do Concurso para Título de Especialista em Patologia Clínica/Medicina Laboratorial.

1.e – Carta de 02 (dois) Médicos com Título de Especialista em Patologia Clínica/Medicina Laboratorial que sejam sócios titulares ou eméritos da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial, em caráter de “apresentação”.

2 – INSCRIÇÃO NA SBPC/ML
O candidato poderá inscrever-se pessoalmente, ou por procuração, na sede da SBPC/ML, assim como pelo correio. O período para as inscrições é 03 a 23 de agosto de 2007, improrrogável.
A inscrição, via SEDEX, também deverá ser postada até essa data. Remeter para a SBPC/ML – Rua Dois de Dezembro, 78 – sala 909 – Catete – Rio de Janeiro – RJ – 22220-040.
Tel: (21) 3077-1400 e Fax: (21) 2205-3386.

2.1 – Preencher o formulário da SBPC/ML referente à inscrição no concurso para o TEPAC
(arquivo pdf – 76 KB).

2.2 – Pagar a taxa e emolumentos estabelecidos pela SBPC/ML: para sócios da SBPC/ML, R$75,00 (setenta e cinco reais), para não sócios R$195,00 (cento e noventa e cinco reais) e sócios da AMB R$150,00 (cento e cinqüenta reais).
 
2.3 – Pagar a taxa de Emissão do Título pela AMB, na importância de R$ 200,00 (duzentos reais); caso não haja aprovação do candidato, a taxa de emissão do título pela AMB será ressarcida.

2.4 – Apresentar o seu Curriculum Vitae, acompanhado de cópia de todos os documentos nele        mencionados, duas fotos 3×4, duas cartas de apresentação conforme explicitado no item 1.e, como também uma cópia do registro definitivo do CRM – Conselho Regional de Medicina.

Ele deve conter:
1 – Identificação completa.

2 – Endereço completo.

3 – Informações sobre a Graduação
a – Faculdade
b – Data da Graduação
c – Atividades acadêmicas desenvolvidas

4 – Informações sobre a Pós-Graduação
a – Residência
b – Especialização
c – Mestrado
d – Doutorado
e – Livre-docência

5 – Experiência profissional
a – Principais experiências profissionais relacionadas à Medicina Laboratorial
b – Aprovações em Concursos Públicos
c – Outras atividades profissionais

6 – Participação em Congressos, Jornadas, Seminários, Cursos como discente.

7 – Participação em Congressos, Jornadas, Seminários, Cursos como palestrante e/ou organizador.

8 – Atividades associativas de classe

9 – Atividades didáticas
a – Atividades docentes em Cursos Superiores
b – Atividades docentes em Cursos de Pós Graduação
c – Orientações de Dissertações e Teses.
d – Outras atividades docentes

10 – Publicações científicas:
a – Trabalhos apresentados em Congressos e Jornadas
b – Artigos científicos publicados ou aprovados para publicação em periódicos científicos,  na condição de autor ou co-autor.
c – Livros publicados

11 – Outros registros relacionados à atividade profissional e científica de interesse.

3 – PROVAS
Programa:
1 – Hematologia, Coagulação e Citologia;
2 – Bioquímica e Urinálise;
3 – Microbiologia e Parasitologia;
4 – Sorologia, Imunologia e Hormônios;
5 – Aspectos técnicos de  coleta, triagem de amostras, instrumentação de laboratório, fluxograma de execução de exames;
6 – Líquidos Biológicos: pleural, peritoneal, pericárdico,céfalorraqueano, sinovial, derrames císticos e cavitários;
7 – Biologia molecular.
8 – Patologia Clínica Ocupacional
9 – Gestão Laboratorial: recursos humanos, gerenciamento, abastecimento e planejamento de custos.
10 – Gestão da Qualidade e Acreditação: Controle interno e externo e sistematização de garantia da qualidade.
11- Informática Médica: Estatística, sistema de informatização em laboratórios clínicos.
12 – Epidemiologia médica.

Por força do convênio com a Associação Médica Brasileira, Conselho Federal de Medicina e Comissão Nacional de Residência Médica, o concurso realizado pela Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial, constará: de Prova Escrita, análise do Curriculum Vitae, e Avaliação Oral.

3.1 – A prova escrita constará de 100 (cem) questões na forma, “múltipla escolha”, com 05 (cinco)      alternativas cada, sendo apenas 01 (uma) correta, dando-se enfoque à correlação clínico/laboratorial.

3.2 – A nota variará de 0 (zero) a 10 (dez), com aproximação decimal.

3.3 – Pontuação dos Títulos e atividades:
a –   Programa de Residência Médica credenciado pelo MEC e concluído: 8 (oito)  pontos
Mestrado (em Áreas afins) = 5 (cinco) pontos
Doutorado (em Áreas afins)  = 10 (dez) pontos
Livre Docência (em Áreas afins)  = 15 (quinze) pontos

b – Exercício de atividade Docente em Patologia Clínica/Medicina Laboratorial nos últimos 10 (dez) anos:
Prof. Auxiliar = 5 (cinco) pontos
Prof. Adjunto = 10 (dez) pontos
Prof. Titular = 15 (quinze) pontos

c – Trabalhos Científicos sobre assuntos de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial ou afins, publicados em revistas indexadas, como autor ou co-autor, nos  últimos 10 (dez) anos:
No exterior = 3 (três) pontos por trabalho.
No Brasil = 2 (dois) pontos por trabalho.

d – Trabalhos científicos sobre assuntos de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial ou afins, apresentados em congressos, como autor ou co-autor, nos últimos 10 (dez) anos:
Evento Internacional = 2 (dois) pontos por trabalho;
Evento Nacional = 1 (um) ponto por trabalho;
Evento Regional = 0,5 (meio) ponto por trabalho.

e – Participação em congresso de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial nos últimos 10 (dez)   anos:
Evento Internacional = 1,5 (um ponto e meio) ponto;
Evento Nacional = 1 (um) ponto;
Evento Regional = 0,5 (meio) ponto.

Obs: No caso de eventos múltiplos e concomitantes, considerar apenas a pontuação do   evento de maior valor.

f – Participação ativa em congressos de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial, nos últimos 10 (dez) anos com conferências, como participante ou coordenador de mesas-redondas, colóquios, etc. Não considerar participante honorário e/ou administrativo, como presidente ou secretário de mesas.
Evento Internacional = 2 (dois) pontos;
Evento Nacional = 1 (um) ponto;
Evento Regional = 1 (um) ponto.

g – Chefia de Serviço de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial ou   Coordenador/Preceptor de Residência Médica em Patologia Clínica/Medicina Laboratorial (reconhecida pela SBPC/ML e programa aprovado pela CNRM e credenciado pelo MEC), nos últimos 10 (dez) anos.
Pelo período mínimo de 2 (dois) anos consecutivos ou 4 (quatro) anos alternados = 3 (três) pontos

h – Estágio ou “fellowship”, no exterior, em Patologia Clínica/Medicina Laboratorial, nos últimos 10 (dez) anos:
Pelo período mínimo de 12 (doze) meses consecutivos = 3 (três) pontos

i – Participação ativa na comissão organizadora de congressos de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial , nos últimos 10 (dez) anos:
Evento regional, nacional ou internacional = 1 (um) ponto (limite máximo de 3 (três) pontos.

Obs: Os documentos referentes às atividades pontuadas deverão ser enviados organizadamente, agrupados por atividade e já com a pontuação pretendida. 
Caberá à SBPC/ML, através da Comissão de Titulação, proceder à pontuação estabelecida nos itens acima discriminados, para cada candidato, ação essa que será executada antes da realização da prova teórica.
Outrossim, a comprovação de Títulos e atividades constantes do currículo deve somar, no mínimo, 10 (dez) pontos nos últimos 10 (dez) anos, para a aprovação da inscrição no  concurso.

3.4 – A Avaliação Oral será realizada, individualmente, por, no mínimo 2 (dois) membros da Comissão de Titulação, constando de argüição a respeito dos conhecimentos da especialidade e experiência/vivência do candidato. A nota dessa avaliação, variará de 0 (zero) a 10 (dez), com aproximação decimal para cada um dos avaliadores. A nota final será a média aritmética das notas dos Avaliadores.

3.5 – O “Curriculum Vitae”, com peso 01 (um), será pontuado com nota de 0 (zero) a 10 (dez) por, no mínimo, 3 (três) membros da Comissão de Titulação. A nota dessa avaliação, variará de 0 (zero) a 10 (dez), com aproximação decimal para cada um dos avaliadores. A nota final será a média aritmética das notas dos Avaliadores.

3.6 – A apuração da nota final do Candidato será obtida da seguinte forma:
3.6.a – Candidatos com acesso ao Concurso que se enquadrem nas condições 1.a, 1.b e 1.c:

Prova escrita: nota obtida multiplicada por peso 2 (dois)
Análise de “Curriculum Vitae”: nota obtida multiplicada por peso 1 (um).
Avaliação Oral: nota obtida multiplicada por peso 1 (um).
A nota final será a soma dos resultados ponderados da forma acima e divididos por 4 (quatro).
Candidatos, com nota final maior ou igual a 5 (cinco), serão considerados aprovados.

As provas serão realizadas no dia 03 de setembro de 2007, no Centro de Convenções da Bahia, Av. Simon Bolívar, s/nº – Salvador – BA – CEP: 41750-270, com início às 09h00min.

4 – AVALIAÇÃO
A Comissão de Titulação liberará o resultado do concurso como:
4.1 – APROVADO; o nome do médico constará da lista de aprovados.
4.2 – REPROVADO; não constará da lista de aprovados.

Obs: As respostas da prova escrita, serão disponibilizadas aos candidatos presentes, após encerradas as provas, no próprio dia de sua realização.

5 – APÓS A APROVAÇÃO
A SBPC/ML, divulgará a lista dos candidatos aprovados em 24 (vinte e quatro) horas, (04 de setembro de 2007), após o encerramento do Concurso.

O candidato aprovado deverá:
5.1 – Aguardar o título, que será confeccionado e enviado pela AMB ao endereço do médico, fornecido pela Sociedade, sem cobrança de taxas adicionais.

Emissão da 2ª via de Título de Especialista ou Certificado de Área de Atuação
– A solicitação deverá ser feita pelo médico, diretamente a AMB;
– O médico recolherá o estabelecido pela AMB, referente à confecção do título;

A 2ª via será encaminhada, diretamente, ao médico, conforme endereço fornecido.

Obs: Estas normas obedecem, rigorosamente, aos termos do Convênio AMB/CFM/CNRM.

6 – BIBLIOGRAFIA
1 – Williams Hematology
by Ernest Beutler M.D., Marshall A. Lichtman M.D., Barry S. Coller M.D., Thomas J. Kipps M.D. Ph.D., Uri Seligsohn M.D. (Editor)
 
2 – Manual of Clinical Immunology
Editors
Noel R. Rose
Robert G. Hamilton
Barbara Detrick
8th Edition
ASM Press
 
3 – Clinical Diagnosis and Management by Laboratory Methods
20th Edition
Editor
John Bernard Henry, M.D.
Saunders
 
4 – Manual of Clinical Microbiology
Editors
Pathrick R. Murray
Ellen Jo Baron
James H. Jorgensen
Michael A. Pealler
Robert H. Yolken
8th Edition
ASM Press
 
5 – Parasitologia Clínica
Seleção de Métodos e Técnicas de Laboratório para o Diagnóstico de Parasitoses Intestinais
Geraldo Attilio de Carli
Atheneu
 
6 – Diagnostic Medical Parasitogy
Lynne Shore Garcia
ASM Press
4th Edition
 
7 – Diagnóstico Laboratorial das Principais Doenças Infecciosas e Auto-Imunes
Editores
A.Walter Ferrreira
Sandra L.M. Ávila
Guanabara-Koogan
2a. Edição
 
8 – Molecular Diagnostics for the Clinical Laboratorian
Willian B. Coleman
J. Tsongalis
Humana Press

9 – Diagnóstico Laboratorial em Pediatria
Editores
Francisco R. Carrazza
Adagmar Andriolo
Sarvier

10 – Coagulação – Interpretação clínica dos testes laboratoriais de rotina
 Paulo Terra
 Atheneu

11 – Hemoglobinopatias e Talassemias
 Paulo César Naoum
 Sarvier

12 –  Westgard, JO. Basic QC Practices. 2nd Edition, Madison, Westgard QC, 2002.
Nota: As informações contidas no livro estão disponíveis gratuitamente no site http://www.westgard.com/.

13 – Guias de Medicina Ambulatorial e Hospitalar – INIFESP/EPM – Medicina Laboratorial.

14 – Tietz textbook of clinical chemistry and molecular diagnostics. 4th ed. St. Louis: Elsevier Saunders, 2006.449-73.Editores: Carl A. Burtis, Edward R. Ashwood e David E. Bruns.

15 – SBPC/ML – Requisitos PALC versão 2007, disponível gratuitamente no site www.sbpc.org.br.

Dr. Wilson Shcolnik
Presidente SBPC/ML