Notícias e Comunicação

Home Notícias e Comunicação Notícias A importância da solicitação adequada de exames laboratoriais

Notícias

A importância da solicitação adequada de exames laboratoriais

Presidente da SBPC/ML dá entrevista na Rádio Nacional

“O uso adequado do exame laboratorial começa com uma história clínica bem detalhada do médico com o paciente ou com exame físico, que finaliza com o médico fazendo a suas hipóteses diagnósticas. E o exame vai servir para confirmar ou para excluir uma hipótese diagnóstica”, disse o presidente da SBPC/ML, Alex Galoro, em entrevista ao vivo à Rádio Nacional de Brasília, durante o programa Revista Brasil”, transmitido na terça-feira, 23.

Ao apresentador do programa, Valter Lima, Galoro explicou que sem uma boa conversa são pedidos muitos exames desnecessários. “A gente vê na prática do laboratório, no dia a dia, chegam pacientes com 30, 50, 70 exames no mesmo pedido”, disse o patologista clínico.

Ele esclareceu que os testes laboratoriais produzem informações importantes para prognóstico, diagnóstico, prevenção e estabelecimento de riscos referentes a diversas patologias e na definição de terapias personalizadas, e são minimamente invasivos para os pacientes.

Ouça a entrevista completa:

Artigo em revista
Alex Galoro abordou o mesmo tema no artigo A importância dos exames laboratoriais, publicado na edição março-abril deste ano da revista Em Foco, da Unimed Campinas, que é distribuída aos médicos daquela cooperativa.

Na publicação Galoro analisa aspectos que devem ser abordados quando se discute a participação dos exames laboratoriais nos custos da saúde. “Segundo a literatura, cerca de 70% das decisões médicas se baseiam em resultados de exames laboratoriais, o que demonstra sua importância na cadeia assistencial”, explica o patologista clínico.

“Segundo a literatura, cerca de 70% das decisões médicas se baseiam em resultados de exames laboratoriais, o que demonstra sua importância na cadeia assistencial”, explica Galoro no artigo. Segundo ele, quando os exames são bem indicados e corretamente interpretados, eles “ajudam a evitar que o colega solicite outros procedimentos mais complexos e mais invasivos. E mais caros.”

O presidente da SBPC/ML enumera diversas causas que costumam ser citadas quando se aborda o uso inadequado dos testes laboratoriais. Entre elas estão os modelos de remuneração dos prestadores de serviços de saúde, nem sempre justos; a insistência de pacientes que, não raramente, desejam realizar algum procedimento diagnóstico, muitas vezes sem indicação, e induzem os médicos a solicitarem mais exames que o necessário, entre outros.

No artigo, Galoro diz que a SBPC/ML trabalha para conscientizar os médicos de outras especialidades sobre o uso racional dos exames laboratoriais, tema abordado em eventos científicos realizados pela Sociedade e divulgado em seus veículos.

Entrevista em jornal
No dia 15 de maio, o jornal A Tribuna de Santos publicou a reportagem Planos pressionam médicos para solicitar menos exames, com depoimento do diretor de Comunicação e Marketing da SBPC/ML, Gustavo Campana.

O patologista clínico confirma que existe esse tipo de pressão, mas ele destaca que os testes laboratoriais produzem informações para diagnóstico, prevenção e estabelecimento de riscos referentes a diversas doenças, além da definição de terapias personalizadas.

Na reportagem, também Campana explica que a SBPC/ML apoia movimentos que incentivam o uso racional de recursos de saúde e refuta declarações como as que afirmam que até 30% dos pacientes não voltam ao laboratório para retirar os laudos dos exames realizados. “Nós desconhecemos qualquer tipo de pesquisa desse tipo. Levantamos os dados com laboratórios que representamos e essa taxa de exames não ultrapassa 5%”, diz o patologista clínico.