Notícias e Comunicação

Home Notícias e Comunicação Notícias Espermograma e exames complementares apontam causa da infertilidade

Notícias

Espermograma e exames complementares apontam causa da infertilidade

Varicocele, hipertensão, uso de drogas e tabagismo estão entre os fatores que podem causar o problema

A infertilidade masculina é consequência da alteração na produção dos espermatozoides e o diagnóstico para este problema é feito através do espermograma. Para falar sobre este exame, Fábio Brazão, patologista clínico e membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial, foi responsável por conduzir um Encontro com Especialista, no segundo dia de atividades do 53º Congresso Brasileiro de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial.
O espermograma avalia o sêmen e a capacidade produtiva masculina levando em conta a quantidade e qualidade do espermatozoide. É necessária abstinência sexual e de masturbação de 2 a 7 dias para cada coleta, que deve ser realizada em uma sala especifica para esta finalidade e com privacidade. A coleta é feita em frasco fornecido pelo laboratório, com a data e hora da coleta e, no momento da entrega do material, o paciente preenche um questionário. 

O sêmen passa pela análise macroscópica e microscópica. A análise macroscópica avalia cor, aspecto, tempo de liquefação, volume, viscosidade e PH. A microscópica utiliza como parâmetro concentração por ml, concentração total, motilidade progressiva, motilidade não progressiva, imóvel e critérios estabelecidos por Kruger. 

Os resultados do exame permitem que os especialistas encontrem as causas dos problemas e façam o planejamento adequado para cada paciente. Varicocele, hipertensão, uso de drogas e tabagismo estão entre os fatores que podem causar a infertilidade masculina. Com base no espermograma, os médicos podem solicitar outros exames para complementar o diagnóstico e determinar o melhor tratamento. Algumas vezes, o paciente realiza o exame sob stress e, dependendo da avaliação, pode ser indicada a repetição do teste após 15 dias.