Notícias e Comunicação

Home Notícias e Comunicação Notícias Posição da SBPC/ML sobre comentário do Ministro da Saúde

Notícias

Posição da SBPC/ML sobre comentário do Ministro da Saúde

A SBPC/ML lamenta o comentário do Ministro da Saúde, Ricardo Barros, que, em entrevista à emissora de rádio CBN, no dia 8 de fevereiro, afirmou que “metade dos exames laboratoriais nem sequer são retirados”. A declaração foi utilizada como uma das justificativas do Ministro para o não cumprimento da sua promessa de informatizar 41 mil unidades de saúde, feita em 2016 e até hoje não cumprida.

A SBPC/ML considera lastimável que o Ministro procure buscar, em outros setores, justificativas para o não cumprimento das metas relacionadas à implantação de prontuários eletrônicos, definidas pelo próprio Ministério. A SBPC/ML considera, ainda, fundamental a realização de exames em diferentes momentos da assistência à saúde proporcionando diagnósticos rápidos e tratamentos imediatos, possibilitando a redução de custos no sistema de saúde.

A SBPC/ML afirma que o investimento em tecnologia da informação não é novo e representa uma das formas de gerar eficiência para o sistema de saúde. Essa é uma solução já aprovada em vários países que compartilham informações, devidamente autorizados pelos pacientes, e que este deveria ser o foco do Ministério. Ciente da necessidade de se utilizar padrões e terminologias, a SBPC/ML já se adiantou nesse processo e está trabalhando em conjunto com a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).

Estudos recentes revelam que, ao longo de dez anos, os gastos anuais com exames laboratoriais representam somente 1,4% na Alemanha, 1,6% na Itália e 2,3% nos Estados Unidos da América. Logo, os exames laboratoriais não representam o principal problema do sistema de saúde.

Contradizendo a informação divulgada de que 50% dos exames laboratoriais não são retirados, a SBPC/ML realizou, em 2017, uma pesquisa junto a 81 laboratórios brasileiros, localizados em diferentes regiões do país, que concluiu: dos mais de 93 milhões de exames coletados de 7 milhões de pacientes, apenas 5,4% dos resultados não foram acessados. Vale lembrar que, com o avanço da tecnologia, qualquer pessoa com um smartphone ou com acesso à internet tem a possibilidade de acessar os resultados através dos portais de laboratórios, evitando a necessidade de retirada do exame nos laboratórios.

“Estamos prontos e dispostos a contribuir com a discussão sobre sub e superutilização de exames laboratoriais, propondo soluções que já são utilizadas com êxito em outros países. Não queremos que o setor que representamos venha a ser apontado por fazer qualquer tipo de lobby ou por representar as forças ocultas citadas pelo Ministro”, afirma o presidente da SBPC/ML, Wilson Shcolnik.

 

Publicado em 16/02/2018