Notícias e Comunicação

Home Notícias e Comunicação Notícias Vitamina D é tema da palestra no penúltimo dia do 53° CBPC/ML

Notícias

Vitamina D é tema da palestra no penúltimo dia do 53° CBPC/ML

No penúltimo dia do Congresso, a palestra “Vitamina D: ciência ou modismo” contou com a apresentação do médico patologista clínico e endocrinologista, Marcelo Cidade Batista, que comentou sobre o 25OHD, considerado o melhor marcador da deficiência de vitamina D.  

Apesar da padronização implementada pelo VDSP, existe grande variação entre os diferentes ensaios de 25OHD. As fontes de variação incluem o tipo de amostra, interferentes pré-analíticos, inexatidão e imprecisão analítica, efeito matriz e detecção variável da 25OHD. O limite de corte de 20 ou 30 ng/ml foi definido principalmente com o RIA manual Diasorin, ensaio não padronizado ou equivalente aos métodos atuais, e por isso, não pode ser aplicável a todos os ensaios. Os valores do teste quantitativo para a análise da 25-hidroxivitamina D total no soro são: acima de 20 ng/mL é o nível desejado para a população saudável até 60 anos.  30 – 60 ng/mL é o nível recomendado para grupos de risco, incluindo idosos, gestantes, lactantes, pacientes com histórico de quedas e fraturas, osteoporose primária ou secundária, raquitismo/osteomalácia, hiperparatireoidismo, doenças inflamatórias ou autoimunes, doença renal crônica e síndrome de má-absorção (clínica ou cirúrgica). Acima de 100 ng/mL, risco de toxicidade e hipercalcemia.

Miguel Madeira, membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, falou sobre a importância da vitamina D para o tratamento da perda de massa óssea. “A principal fonte de vitamina D é a exposição solar, de 20 a 30 minutos, 3 vezes por semana, no horário de 10h às 15h”, comenta. Este procedimento é 2 vezes mais eficiente do que a vitamina D ingerida e equivale à ingestão de 10.000 a 25.000 UI. O grupo de maior risco para deficiência de vitamina D são: gestantes e lactantes, idosos acima de 60 anos, portadores de doença renal crônica, indivíduos com restrições à exposição solar e fraturas ou quedas recorrentes.